Carregando 0
Logo MoonWeb

Qual o nível de segurança e confidencialidade que um evento online oferece?

Qual o nível de segurança e confidencialidade que um evento online oferece?

Bom, essa é uma pergunta da qual podemos tirar muitas respostas. A segurança é relativa ao tipo de informação que se armazena no sistema. É claro que se faz necessário garantir a confidencialidade, disponibilidade e integridade dos dados e um sistema online precisa de recursos e ferramentas de monitoramento a fim de garantir uma boa segurança à informação.

Furgão vs. Carro-Forte

Para exemplificar melhor, vamos fazer uma comparação de um frete realizado com um furgão e um carro-forte. Em 90% dos casos são itens comuns e de pouco valor, então podemos utilizar um furgão para armazenar e transportar de forma efetiva. Porém, para o transporte de itens de muito valor (como remédios ou até dinheiro) é necessário uma segurança e monitoramento reforçados, por isso um carro-forte e uma equipe de escolta são as opções ideais para manter esses itens à salvo.

Isso também se aplica a todas as informações geradas antes, durante e após o evento acontecer, onde devemos colocar em vigor os procedimentos mais adequados para garantir a segurança no tráfego dessas informações e também seu armazenamento.

Os 3 Pilares da Segurança da Informação

Independente se vamos usar um “furgão” ou um “carro-forte” o mais importante é assegurar que os processos definidos sejam executados com base em 3 pilares para garantir a qualidade da segurança da informação:

Confidencialidade: Neste item definimos o quão confidencial é a informação, avaliando os riscos e os danos que podem ser causados pelo comprometimento dos dados, definindo um nível de criticidade e segmentando essas informações para todas as pessoas envolvidas no evento, para que pessoas sem autorização não tenham acesso a esse conteúdo.
Integridade: Aqui o constante monitoramento é essencial para garantir a integridade e originalidade da informação, onde todo conteúdo do evento deve permanecer armazenado intacto sem qualquer tipo alteração não autorizada.
Disponibilidade: É extremamente importante ter uma estrutura adequada para garantir que a informação esteja disponível sempre que necessário, para isso devemos criar um sistema eficaz e funcional para agilizar e otimizar o acesso a essa informação.

Algumas questões levantadas sobre a segurança de uma plataforma online

O uso de plataformas digitais para realização de eventos, recentemente vem levantando algumas questões de segurança não só sobre sua tecnologia, mas também sobre a forma como ela é gerida, principalmente pela aprovação da LGPD (Lei Nacional de Proteção dos

Dados) que impõe algumas normas para lidar com as ações virtuais dos usuários e que vai impactar também nas ações dos participantes dentro da plataforma do evento.

Para começar a entender sobre a estrutura de segurança dentro de um evento online, principalmente na plataforma da Ágen, primeiro devemos ter em mente que um evento ocorre em um curto período de tempo e consequentemente seu conteúdo também ficará disponível por tempo determinado. Essa estrutura começa quando é adquirida uma URL exclusiva para o evento, onde ela será direcionada para a plataforma, com um banco de dados específico onde toda informação fica armazenada. Os participantes são obrigados a realizar um cadastro para acessar o evento, com informações a serem definidas pelo cliente, e todo acesso é constantemente monitorado e registrado para coibir qualquer tipo de atividade suspeita dentro da plataforma.

É muito importante deixar claro também que o gerenciamento com segurança das informações do evento é de responsabilidade não só dos gestores da plataforma, mas também de todos os envolvidos na organização do mesmo.

Quase sempre o maior inimigo vem de dentro...

Digamos que uma empresa multinacional quer fazer uma reunião para discutir estratégias para superar seus concorrentes e não quer que nenhuma informação discutida seja vazada ou hackeada. Para isso, investem em uma plataforma com a melhor criptografia e protocolos de segurança.

Em tese, tudo sairá como planejado, mas alguém que já possui as informações necessárias pode tirar vantagem ou prejudicar o evento. A plataforma escolhida em si é uma ótima ferramenta e garante a segurança de dados e informações geradas dentro dela, mas nada impede que alguém da própria companhia grave a reunião e venda essas informações aos concorrentes.

Isso vale para qualquer tipo de evento online, pois uma vez que um participante do evento tem acesso a todo o conteúdo, é possível retransmitir gravando no próprio computador ou celular ou compartilhando através de plataformas de streaming.

Por isso é importante reforçar que TODOS os envolvidos na realização do evento são responsáveis em manter a segurança dos dados e informações.

Mas como garantir que isso não ocorra remotamente?

É muito importante filtrar e definir quem e de que maneira essas pessoas terão acesso ao conteúdo do evento online, em um trabalho constante de monitoramento para prever suas ações e diminuir ao máximo o risco de sabotagem.

Vale lembrar que em eventos presenciais geralmente é exibido um aviso para desligarem os celulares e proibir de tirar fotos, no caso dos eventos online é obrigatório que cada participante aceite os Termos de Uso da plataforma, onde é garantido a confidencialidade de todo o conteúdo apresentado, onde os descumprimentos desses Termos acarretarão para o usuário penalizações que vão de processos judiciais à mandados de prisão efetivos.

Em um evento para um público interno de uma empresa a divulgação é direta com um envio de e-mails nominal, ou seja, não é aberto ao público. Em eventos como Congressos e Workshops, por mais que seja divulgado abertamente, o público é bastante segmentado. De qualquer forma, em todos os eventos é necessário realizar um cadastro na plataforma, onde todo o acesso e navegação de cada participante é monitorado constantemente e exclusivo, ou seja, se houver acessos simultâneos o sistema bloqueia.

Devemos também ter em mente que nenhum sistema do mundo está salvo de ataques de hackers mal intencionados, a fim de roubar informações, deixar o sistema instável ou fora do ar, ou até mesmo alterar as informações internas; essa é a maior preocupação dos organizadores dos eventos online.

Então, cabe a equipe de desenvolvimento da plataforma digital escolhida:

• Desenvolver um excelente trabalho a fim de coibir e dificultar qualquer ação mal intencionada ou crime virtual que vá prejudicar o evento;
• Estar sempre alinhada com os mais recentes protocolos de proteção de dados (como a LGPD) e aplicá-los;
• Utilizar um sistema de criptografia forte e confiável;
• Sempre atualizar e aprimorar os recursos e ferramentas de segurança digital.

E você, já se deparou com alguma situação complicada envolvendo segurança de informações durante algum evento? Conta pra gente nos comentários!

01.